Terça-feira, 2 de Agosto de 2005

Insanidades

Não podia deixar de começar, pelo tema que tem sido a actualidade ao longo do último ano, correndo o risco de ser repetitivo, cansativo e outros adjectivos menos próprios que me ocorrem, mas que não os menciono, pois também esse, é o meu sentimento. Refiro-me ao caso “casa pia”.
A abordagem poderia ser de qualquer um dos lados envolvidos, nos das vítimas, nos dos opressores, dos advogados de defesa, dos juízes, dos jornalistas, da família das vítimas, dos políticos, das claques de apoio e dos outros,... nós que fomos obrigados a levar com horas e horas e horas de casa pia, de informação, de contra – informação.
Foram feitos debates, palestras, artigos de opinião, propostas de alteração de leis, falou o Sr. ministro, o Sr. padre, o Sr. bastonário da ordem dos advogados, o sindicato dos juízes, a provedora da casa pia, ex-alunos do dito colégio, falou toda agente, toda agente disse de sua justiça.
Vimos tribunais superiores a contradizer decisões já tomadas, alterações a medidas de coação impostas, e um sem número de artifícios legais (legais), com o objectivo de afastar o magistrado do processo.
As declarações eram de cair por terra, “...é a justiça a funcionar...”, “...são os direitos de defesa...”, etc.
Eram os sorrisos dos advogados, por cada vitória conseguida, por meia vitória, por qualquer tempo de antena, na televisão ou espaço nos jornais.
No fim o que ficará, não se sabe. O processo há-de terminar, as sentenças se as houver, onde ser simbólicas, ou para justificar as prisões preventivas. A justiça acalmará, e retomará o seu curso normal, pelo menos até que uma qualquer individualidade seja chamada à justiça, aí o debate pela mudança da justiça voltará à ribalta, no entretanto, o Zé........ Ter-se-á que valer com a justiça que temos, que não serve para todos, mas é de todos.
Deixo apenas a questão, que compensação terão aqueles que foram julgados pela justiça que tanta é atacada, criticada e não tiveram quem os defendesse das falhas judiciais, que agora são tão expostas. Onde estavam os Srs. Ministros, o Sr. Padre, o Sr. Bastonário da Ordem dos Advogados, o Sindicato dos Juízes, e outras individualidades que agora tanta criticas fazem. Terá Portugal uma justiça inadaptada à realidade presente? Será necessário adaptarmos um Código Penal e Processo Penal de um outro país?!!!! O que andaram a fazer os nossos políticos que não se aperceberam da sua inadaptabilidade? Ou andará a justiça por caminhos que nunca andou, e estará a causar inquietude.
Haver – vamos. Se nos deixarem.

16-01-04
(republicado)

publicado por PP às 19:51
link do post | comentar | favorito

.Junho 2006

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10

11
12
13
14
15
16
17

18
19
20
21
22
23
24

25
26
27
28
29
30


SAPO Blogs

.Forúm do INSANIDADES

ForumInsanidades

.subscrever feeds